Qual é o melhor crédito para o produtor rural?

Produtor deve levar em consideração vários fatores antes de escolher o crédito

Há muito tempo, a agricultura é a principal atividade econômica do Brasil. Segundo o Ministério da Agricultura, em 2017 o setor teve superávit de US$ 81,86 bilhões, o que representou o segundo melhor resultado da história. As vendas do segmento somaram 44% do que foi vendido no exterior. Com o crédito para produtor rural, os números tendem a ser ainda maiores. 

Parte do resultado positivo se deve ao preço baixo das commodities, à alta produtividade do segmento e à desvalorização do câmbio. Porém, para o próprio ministro da agricultura, Blairo Maggi, a renda do produtor está cada vez mais enxuta — o que pode prejudicar os negócios futuros.

?

Opções de crédito para produtor rural

Diante disso, a alternativa é buscar crédito no mercado para começar ou continuar crescendo. Assim como outras áreas, a agricultura demanda investimentos para a compra de equipamentos e para arcar com as demais necessidades.

Em função disso, é importante conhecer os produtos que existem nas instituições financeiras. O Ministério da Agricultura divide os créditos para produtor rural em três categorias: de custeio, investimento e comercializa. Entenda melhor!

Crédito de custeio

Com o crédito de custeio, o produtor pode comprar diversos suprimentos, como ração, sementes, fertilizantes e vacinas. O dinheiro vale tanto para a produção agrícola quanto pecuária.

As taxas do crédito de custeio giram em torno de 2,5 a 5% ao ano. Porém, cada produtor só pode financiar até determinado valor por ano agrícola. Em julho deste ano, o Banco do Brasil destinou mais de R$ 103 bilhões para esse tipo de custeio. O valor é 21% do que foi concedido no ano passado.

Crédito de investimento

Por outro lado, o crédito de investimento rural é aquele voltado para bens e serviços rurais duráveis. Nessa modalidade, o produtor pode financiar, por exemplo, máquinas, caminhões, construções e aparatos para melhorias do campo.

Nesse crédito, a taxa é de 7% ao ano. Ele é utilizado sobretudo para ampliar terrenos e ajudar na concretização de projetos.

Crédito de comercialização

O crédito de comercialização é destinado para permitir que cooperativas agropecuárias e produtores tenham recursos necessários para a comercialização do que produzem. Nessa modalidade, é possível obter desconto de Nota Promissória Rural (NPR), Duplicata Rural (DR), Financiamento Especial para Estocagem de Produtos Agropecuários (FEE) e muito mais.

Há também o crédito para a fase de pré-comercialização. Nesse caso, os interessados obtém recursos para cobrir as despesas imediatas à fase de colheita. Portanto, a modalidade possibilita comercializar o que foi produzido nos melhores mercados sem precipitação. Cabe destacar, no entanto, que o crédito de pré-comercialização não pode ser usado para reter de forma especulativa os bens, em caso de escassez para o mercado interno. Além disso, o prazo máximo é de 240 dias.

Vantagens do crédito para produtor rural

Sem dúvida, as modalidades de crédito agrícola são muito importantes para incentivar o setor e otimizar a agropecuária. No entanto, nem sempre essas formas de obter aporte financeiro são as melhores.

O prazo máximo para pagamento do crédito rural é de um ano ou dois, pois está atrelado à safra de garantia. Portanto, o produtor não tem muita liberdade de pagamento. Em função disso, vale mais a pena buscar outra alternativa mais vantajosa, como o refinanciamento de imóvel.

Como funciona o refinanciamento de imóvel

No refinanciamento de imóveis, o produtor pode colocar uma propriedade como garantia para obter taxas menores. Os juros desse crédito giram em torno de 1,3% ao mês, o que representa um dos valores mais baixos do mercado.

Além disso, nessa modalidade, é possível obter até 60% do imóvel. Para muitos, esse montante pode ser expressivo e significar inúmeras melhorias no agronegócio. Levando em consideração que grande parte do maquinário tem valor elevado, quem dispõe de mais recursos financeiros pode se destacar no mercado.

Outro aspecto importante é o prazo para o pagamento. Enquanto os créditos rurais oferecem no máximo dois anos — por causa da colheita — o empréstimo atrelado ao imóvel dispõe de bem mais. No total, o mutuário pode pagar em até 20 anos pelo dinheiro tomado.

Facilidade da Melhortaxa

Na Melhortaxa, você pode solicitar o refinanciamento e adquirir o crédito de maneira totalmente on-line. Além disso, é possível comparar as taxas cobradas por diferentes instituições financeiras.

Dessa forma, é possível tomar o dinheiro que necessidade para o seu negócio rural, com as melhores condições do mercado. Caso tenha alguma dúvida, basta consultar a nossa assessoria em qualquer fase do procedimento.

Aproveite agora mesmo para solicitar o seu refinanciamento imobiliário. Nós te ajudamos a encontrar o melhor crédito para produtor rural do país.

Veja Também