Refinanciamento: o empréstimo com garantia de imóvel

Quitar as dívidas, comprar um segundo apartamento ou até mesmo pagar uma festa de casamento — alguns exemplos em que o refinanciamento pode ser útil

Quitar as dívidas, comprar um segundo apartamento ou até mesmo pagar uma festa de casamento. Esses são três bons exemplos de projetos que, normalmente, necessitam de alto investimento para poderem ser realizados. Nesse caso, executar um empréstimo com garantia de imóvel junto ao banco pode ser uma ótima ideia!

 

Nesse modelo de financiamento, os prazos para quitação são maiores, sendo o valor de crédito oferecido bem mais vantajoso também. Além desses, há diversos outros fatores interessantes a se saber sobre o empréstimo com garantia e imóvel que você confere no post abaixo da Melhor Taxa!

Como funciona um refinanciamento de imóvel?

Dar o imóvel como garantia para adquirir um empréstimo junto aos bancos ainda é uma estratégia não tão disseminada em terras brasileiras. No entanto, no exterior — principalmente nos Estados Unidos —, a chamada hipoteca é uma forma comum de conseguir financiar projetos de alto valor financeiro.

 

A compra de um outro imóvel é um bom exemplo de situação em que um refinanciamento pode ser útil. Dando o primeiro como garantia, os bancos oferecem um valor muito maior do que no crédito comum — para se dar entrada, por exemplo, acaba sendo uma boa opção. O prazo para quitação das parcelas é, também, maior nesse caso.

 

No geral, o limite de tempo para poder pagar o empréstimo com garantia de imóvel chega em até 30 anos. O valor do crédito oferecido pelo banco também é muito maior, visto que o requerente está oferecendo a própria casa com garantia caso haja inadimplência.  

 

?

Vantagens de dar um imóvel como garantia no empréstimo

O fato do crédito oferecido pelos bancos em caso de empréstimo com garantia de imóvel — até 50% do valor do mesmo — e as taxas de juro serem bem menores são apenas duas das várias vantagens de usar esse tipo de serviço. Como dito, o prazo para quitar o empréstimo também é bem maior — e não para por aí.

 

 

 

Em outras linhas de crédito, normalmente questiona-se ao requerente o motivo dele estar pegando o empréstimo — então, pode ser necessário apresentar uma justificativa formal e comprovada para ter o pedido aprovado. No caso de hipotecar imóvel, o comum é o banco não pedir nenhuma justificativa, podendo-se usar o dinheiro como quiser.

 

Inclusive, além de poder continuar morando no imóvel mesmo quando esse estiver sob garantia junto ao banco, não é necessário que ele esteja quitado para utilizá-lo dessa forma. Caso mais da metade do valor total já tenha sido pago, o banco completa o resto do valor que falta e entrega o restante — limitado a 50% do valor do imóvel — na mão do requerente.

Mitos do empréstimo com garantia de imóvel

Por se tratar de uma forma de empréstimo não tão popular no Brasil ainda, é normal que hajam diversos mitos sobre o refinanciamento imobiliário. Por exemplo: há quem ache que o banco deseja, no fundo, ficar com o imóvel do requerente. Na verdade, o desejo é totalmente o contrário.

 

Para os bancos, quanto mais adimplência a pessoa tiver, melhor. Com as taxas de juros — mesmo baixas —, eles lucram. Já os imóveis representam custos, algo que, definitivamente, as instituições financeiras não estão buscando. Inclusive, é possível até mesmo vendê-lo enquanto estiver sob garantia com o banco.

 

Por fim, saiba que o empréstimo com garantia de imóvel não necessariamente precisa ser feito com uma casa ou um apartamento que esteja no nome do requerente. Nesse caso, é necessário, no entanto, que o proprietário do bem esteja de acordo e ciente do contrato de empréstimo.

Mas afinal, vale a pena fazer um refinanciamento de imóvel?

Há certos projetos que demandam um grande investimento de nossas partes. Guardar dinheiro por muito tempo pode não ser uma boa opção para quem deseja investir de imediato. Em casos como esse, é, sim, capaz que o financiamento com imóvel em garantia seja uma boa opção de empréstimo.

 

Além do longo prazo de quitação, como já foi dito anteriormente no texto, o refinanciamento pode ser útil para diversas ocasiões — não apenas para se dar entrada em um segundo imóvel.

 

Uma das mais associadas ao empréstimo com garantia de imóvel é, de fato, a quitação de outras dívidas. As condições do crédito com imóvel de garantia fazem com que o cliente possa trocar os débitos pendentes — ele estará pagando o banco, com o nome limpo, ao invés de dever para outras empresas.

 

Nesse caso, comece solicitando uma refinanciamento de imóvel no nosso site! Ao preencher o nosso formulário, uma equipe de especialistas da Melhor Taxa analisará o seu perfil para obter as taxas mais vantajosos para você. Não perca mais tempo para realizar o seus projetos!

Compartilhe

Veja Também