Os bairros mais caros de São Paulo para venda e locação

Saber quais são os bairros mais caros de São Paulo pode ser importante antes de obter o melhor crédito para o financiamento imobiliário.

Pesquisar quais bairros de São Paulo são os mais valorizados e com maior número de lançamentos imobiliários faz toda a diferença enquanto você estiver à procura de um novo lugar para morar. Nesse ponto, vale a pena analisar não somente o valor dos imóveis à venda, como também aqueles a serem alugados.

Segundo levantamento divulgado no site do Infomoney, em julho de 2018, os bairros mais caros de São Paulo se concentram na zona sul. Isso porque, “o que tem de diferencial nessa região é a infraestrutura (...) e está dentro do eixo financeiro de São Paulo (...).”, afirma o diretor comercial da Coelho Fonseca, Fernando Sita.

Conheça mais detalhes sobre os motivos que fazem determinadas regiões serem mais valorizadas e o valor do metro quadrado em alguns bairros da capital!

Fatores que influenciam a valorização dos bairros

Alguns fatores são cruciais para um bairro se valorizar e receber diversos lançamentos imobiliários todos os anos, sendo o principal deles a localização. Nesse ponto, geralmente, distritos situados na região denominada centro expandido possuem o valor do metro quadrado mais elevado.

Regiões cortadas por grandes avenidas e uma rede de transporte público formada por ônibus e metrô também possuem tendência a serem mais valorizadas. O bairro da Vila Mariana, zona sul de São Paulo, por exemplo, se situa ao lado da avenida Paulista e é atendida pelas linhas 1-Azul e 2-Verde.

Pode parecer o contrário, mas regiões plenamente arborizadas e residenciais podem ter o valor do metro quadrado mais caro. Como exemplo, o bairro da Aclimação, além de ser atendido pelo famoso parque de mesmo nome, abriga diversos empreendimentos de alto padrão com suítes e vagas de garagem.

Quanto mais estabelecimentos comerciais e serviços de infraestrutura e lazer o bairro tiver, mais valorizado ele pode ser! Nesse caso, inclui-se supermercados, hospitais, padarias, clínicas médicas, restaurantes, bares, museus e até mesmo feiras livres.

Por fim, a altitude também entra no cálculo de valorização de um bairro. O motivo disso ocorrer são as enchentes que provocam muitos transtornos em regiões baixas. Considerada um dos pontos mais elevados da cidade, a avenida Paulista não sofre com esse problema e é uma das regiões com o metro quadrado mais caro de São Paulo.

O valor do metro quadrado nos bairros de São Paulo

Conforme mencionada acima, a pesquisa do Infomoney também registrou que a cidade de São Paulo fechou o mês de julho de 2018 com o valor médio de metro quadrado em R$ 8.797. No balanço, foi constatado que os bairros Cidade Jardim e Arthur Alvim possuem o maior e o menor valor de metragem, respectivamente.

Na região central de São Paulo, o preço do metro quadrado mais alto foi registrado no Pacaembu, com R$ 10.129, precedido pela Consolação, R$ 9.920. Nas últimas colocações, o destaque vai para Campos Elíseos (R$ 6.198) e o Bom Retiro (R$ 6.019), com opções de imóveis mais acessíveis a um financiamento.

A zona leste, que vem passando por uma constante valorização na última década, possui os bairros do Jardim Anália Franco e da Vila Prudente como os com o valor de metro quadrado mais caro. Neles, o preço é de R$ 8,761 e R$ 7.730, respectivamente. Ainda, o bairro Arthur Alvim, com R$ 3.874, possui a metragem mais barata de toda a cidade.

Região mais valorizada de São Paulo, a zona sul abriga o bairro Cidade Jardim, na área nobre de São Paulo, detentor do metro quadrado mais caro da capital com preço médio de R$ 20.037. Em segundo lugar, o Ibirapuera apresenta uma metragem de valor R$ 19.154.

Além disso, na zona oeste, os bairros com os metros quadrados mais caros são o Jardim Europa, com R$ 17.621, e o Itaim Bibi, com R$ 13.147. Enquanto na zona norte, o primeiro lugar vai para o Carandiru, com preço médio de R$ 7.592, e o segundo à Santa Terezinha, com R$ 7.527.

Preço da locação de imóveis na capital

Apesar de ter algumas diferenças, os bairros com valores de locação na cidade não se diferem muito daqueles com o metro quadrado mais elevado. Conforme aponta a pesquisa, a Vila Olímpia, na zona sul, possui o preço médio de aluguel em R$ 4.523; já na Cidade Líder, na zona leste, a média é de R$ 1.196.

Na porção central da cidade, a Consolação lidera com o preço de aluguel mais caro, em torno de R$ 3.451; por outro lado, no Bom Retiro, o valor é de 1.345. A zona leste de São Paulo possui no Jardim Anália Franco a locação mais elevada, com média de R$ 2.038; enquanto a Cidade Líder, possui o menor preço da cidade.

Por outro lado, as zonas sul e oeste abrigam alguns bairros nobres de São Paulo que, consequentemente, possuem os valores mais altos de locação. A Vila Olímpia — a mais valorizada da capital — é precedida pelo Itaim Bibi e Vila Nova Conceição, com preço médio de R$ 4.479 e R$ 4.278, respectivamente.

Conhecendo os bairros mais caros de São Paulo, fica muito mais fácil saber qual imóvel comprar com o crédito imobiliário! Contratando os serviços da Melhortaxa, iremos fazer uma análise do seu perfil gratuitamente e oferecer toda a assistência para você fechar um bom negócio com as melhores instituições financeiras do país. Faça já uma simulação!

Compartilhe
Veja Também