Aporte: como levantar capital para investir na sua empresa

Saiba como conseguir o dinheiro necessário com a contrapartida mais segura do mercado

As empresas precisam sempre se adequar às necessidades do mercado. Em função disso, novos projetos podem ser pensados e desenvolvidos para conquistar ainda mais a segurança dos clientes. Mas, para isso, é necessário contar com um aporte de capital.

Afinal, como colocar os planos em prática se eles exigem dinheiro e o caixa não comporta isso? Há algumas formas de levantar esse capital de giro, mas é importante ter cautela nesse momento. Confira dicas para obter o montante necessário e fazer as ideias saírem do papel!

?

1- Não se precipite!

Há um senso comum de que a melhor maneira de conseguir aporte para iniciar um projeto ou contornar um fluxo de caixa ruim é buscar um investidor. Ou seja, é preciso encontrar alguém para injetar dinheiro na empresa.

No entanto, poucos levam em conta que, por ter fornecido aporte para a empresa, o investidor se tornou um sócio. Outro ponto a ser considerado é que, quanto mais cedo se der o ingresso de um investidor no negócio, maior será sua participação no projeto.

2- Trace as prioridades da empresa

Antes de buscar por um aporte financeiro, é fundamental que já tenha sido decidido quais serão as finalidades para o uso do capital. A empresa precisa de dinheiro para investir em estrutura, tecnologia ou contratação?

É importante que levantamentos desse tipo sejam realizados, por dois motivos: Com os objetivos traçados fica mais difícil perder o foco e gastar dinheiro com o que não precisa, Com as metas definidas, você consegue estimar melhor a quantia a ser buscada.

3- Pesquise sobre as modalidades de crédito disponíveis no mercado

A alternativa mais utilizada para conseguir aporte para a empresa nem sempre é a mais vantajosa. Em agosto deste ano, as taxas anuais médias do desconto de duplicatas ultrapassaram os 40%, já as de conta garantida batiam os 150%, segundo dados do Banco Central do Brasil.

Por outro lado, o refinanciamento imobiliário não é tão conhecido pelas pessoas jurídicas, mas pode ser uma opção melhor. Também chamada de empréstimo com imóvel de garantia, essa modalidade de crédito permite se livrar das altas taxas de juros. A taxa desse produto gira em torno de 16,7% a.a.

Com o refinanciamento imobiliário, o cliente coloca uma garantia concreta sobre o empréstimo, no caso o imóvel. Assim, o financiamento pode ser facilitado e os valores alcançados podem ser maiores do que os fornecidos em empréstimos convencionais. Utilizando o imóvel como garantia, é possível levantar até 60% do valor do imóvel. Essa quantia deve ser paga em até 20 anos.

Vantagens do refinanciamento imobiliário para levantamento de capital

O refinanciamento imobiliário possui diversas vantagens em relação às outras modalidades de crédito. A principal se refere às taxas de juros mais baixas, pois, por ter uma garantia, as instituições financeiras podem cobrar menos. Atualmente, o índice gira em torno de 16,7% a.a. Em comparação, o empréstimo pessoal cobra 130,32% por ano.

Outro aspecto positivo é que o empréstimo com imóvel de garantia concede até 60% do valor avaliado do imóvel. Isso ajuda sobretudo as empresas que precisam de uma quantidade substancial para novos projetos ou cobertura de dívidas.

O prazo para o pagamento do refinanciamento é de 240 meses, isto é, 20 anos. Já o empréstimo pessoal disponibiliza 60 meses, o que totaliza 5 anos. Então, mesmo que obtenha um valor alto, você terá tempo hábil para se organizar e cumprir o compromisso assumido.

Além disso, a liberação do dinheiro também é rápida. Em média, o capital pode sair em 45 dias úteis. Portanto, para quem está com projetos em andamento, essa é uma excelente notícia.

Como solicitar o refinanciamento imobiliário para aporte de capital

Para fazer o refinanciamento imobiliário, é necessário apresentar a documentação de um imóvel. A propriedade pode estar no nome de um dos sócios da empresa ou de outra pessoa — desde que o proprietário tenha ciência disso.

Na Melhortaxa, você pode fazer todo o procedimento de forma on-line. O primeiro passo consiste em fazer um cadastro. Depois disso, a partir do seu perfil, as melhores propostas serão encaminhadas.

Assim que a instituição financeira for escolhida é que começam as fases de apresentação de comprovantes. O interessado no empréstimo precisa apresentar uma série de documentos, comprovando que pode pagar pelo crédito.

Para isso, ele também pode fazer a composição de renda, para ajudar a liberar mais crédito. Buscando aporte de capital? A Melhortaxa compara as taxas de refinanciamento das maiores instituições financeiras do país. Utilize as nossas calculadoras e receba as melhores propostas para o seu perfil. Faça já uma simulação!



  • Como conseguir aporte financeiro para empresa
Veja Também