Composição de renda

Precisa de um financiamento, mas a renda é insuficiente para conseguir o crédito? A composição de renda pode te ajudar!

A Melhortaxa sabe das inúmeras dúvidas que surgem no momento de financiar um imóvel. Pensando nisso, montamos uma equipe de especialistas pronta para prestar consultoria gratuita àqueles que buscam as tarifas mais vantajosas para a compra de imóvel. Além de levantar as propostas mais indicadas para o seu perfil bancário com as instituições financeiras, esclarecemos todos os pontos do processo de obtenção do crédito. A partir desta semana, todas às sextas-feiras responderemos os questionamentos mais recorrentes dos nossos clientes. Hoje, o especialista em financiamento, Milton Amorim, explica como se dá a Composição de renda.

1.   Para liberar o financiamento é necessário compor a renda?
Amorim – Não necessariamente. Se a renda do solicitante de financiamento for suficiente para o valor pleiteado, não é preciso compor com outras pessoas. Agora, se a renda for insuficiente, é interessante que outras pessoas participem.

2.  Como isso é feito?
Amorim – O processo se dá por meio da apresentação de uma série de documentos dos envolvidos na solicitação do financiamento, como extratos bancários de Pessoa Física (dos últimos 3 meses), declaração do Imposto de Renda, contrato de prestação de serviço e registro de autônomo; caso seja assalariado, os três últimos holerites.

3. Com quem posso compor a renda?
Amorim – Depende muito. Pais, irmãos, amigos, tios; são muitas as possibilidades. Entretanto, a participação do cônjuge é obrigatória, ainda que ele não componha renda. Por exemplo, um casal quer a ajuda do pai de um dos dois para financiar um imóvel, a sua esposa (no caso, a mãe) obrigatoriamente participará do processo.

Vale dizer que a participação dos pais gera entrave, pois as instituições financeiras levam em consideração a idade do proponente mais velho para calcular o prazo que o financiamento poderá levar. Por exemplo, caso o pai tenha 60 anos e queira auxiliar na aquisição de crédito imobiliário do filho, a dívida deve ser quitada em até 20 anos. A razão é que o limite etário para participação em uma operação de financiamento é de 75 a 80 anos. 

Possui dúvidas a respeito do processo de financiamento ou refinanciamento? Envie para a nossa equipe no e-mail: contato@melhortaxa.com.br 



Compartilhe

Veja Também