Imposto de Renda: Como declarar financiamento, herança e aluguel

Imóvel comprado à vista, financiado, recebido de herança ou doação e aluguel, saiba como declarar

Está chegando a época de declarar o Imposto de Renda à Receita Federal. Você sabe como declarar imóvel comprado à vista, financiado, recebido de herança ou doação? A gente explica.

No momento de preencher o formulário, separe a escritura de aquisição para lançar os valores na parte de “Bens/Direito”. Caso, ainda não tenha escritura, como no caso de imóveis comprados ainda na planta, declare a promessa de compra e venda, que dá posse parcial do imóvel. Se você adquiriu um bem, precisa lançar dados do valor do negócio fechado, dados do vendedor, endereço e como se deu o pagamento. É importante que a declaração seja feita com os valores desde a primeira parcela, paga ainda para a construtora.

Imóveis financiados - Na declaração de um imóvel financiado, apenas o valor pago no ano anterior deve ser declarado. Não se informa o valor total porque o imóvel ainda não pertence ao contribuinte, mas sim ao banco ou à financeira. No consórcio, a lógica é a mesma. Somente os gastos com as parcelas entram no imposto. O valor total do imóvel é comunicado somente após a contemplação, incluindo todas as parcelas pagas e o lance dado, se necessário.

Herança e doação de imóvel - A área “Bens e Direitos” é onde valores imobiliários e mobiliários são lançados. Heranças entram na ficha de “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, na linha "Transferências patrimoniais: doações e herança". Nesse espaço, será verificado se o Imposto Sobre Doação e Herança (ITCMD) foi recolhido. Se o imóvel herdado ou doado estiver no inventário, nenhum valor pode ser declarado até o seu término. Deve-se, enquanto isso, indicar o Espólio do falecido e um inventariante.

Aquisição imobliária com composição de renda - Quando a aquisição de um imóvel for realizada por mais de uma pessoa, todos os envolvidos na compra devem informar, nas próprias declarações, a quantia que desembolsada individualmente. Se no contrato de compra não estiver estipulado o percentual de cada um, o valor deverá ser declarado em partes iguais. Casais que fizerem declaração conjunta devem registrar o valor total do imóvel e as condições da aquisição na seção "Bens e Direitos". Outro possibilidade é um dos pares informar o valor total unicamente em sua declaração. Nesse caso, o parceiro lança os bens comuns em outra declaração.

Venda e reforma - Imóveis vendidos entram em “Bens e direitos”. No anexo do ganho de capital, do programa GCAP da Receita Federal, são informados quem comprou, data da compra, custo de aquisição e valor devido de imposto de renda na transação. O GCAP é transportado para o programa da declaração do IR. No formulário, a venda precisa ser explicada com detalhes, em "Discriminação" da ficha "Bens e Direitos", com os dados do comprador (nome, CPF e valor da escritura ou contrato).

Reformas ou benfeitorias em imóveis devem ser declaradas em "Discriminação do bem”, especificando o valor total pago e que pode ser comprovado com notas e recibos de gastos com mão de obra ou compra de materiais. No campo "Situação em 31/12/2014", registra-se o valor de aquisição do bem. Na seção "Situação em 31/12/2015", entra o valor de aquisição mais os custos comprovados com a benfeitoria.Para o imóvel comprado antes de 1988, o lançamento da benfeitoria é informado na ficha de "Bens e Direitos", como se fosse um bem autônomo, sob o código 17.

Aluguel - O contribuinte de um imóvel gerenciado por administradora precisa solicitar o Informe de Rendimentos e lançar como recebido da mesma, no campo de rendimentos tributáveis. Na sessão "Pagamentos", entram os valores de comissão pagos à administradora. Imóveis que não se encontrarem sob a responsabilidade de administradora devem ser lançados como “Rendimentos Recebidos de Pessoa Física”.

De acordo com o seu caso, reúna seus comprovantes e avalie bem antes de fazer qualquer lançamento. Concentre-se, para evitar transtornos, no futuro. 

Buscando financiamento imobiliário? A Melhortaxa compara as taxas das maiores instituições financeiras do país e indica a melhor opção de financiamento para seu perfil financeiro, sem cobrar nada por isso. Faça já uma simulação!



  • Imposto de Renda: Como declarar imóveis

Compartilhe

Veja Também