Como calcular o FGTS?

Fórmula é simples e leva em conta o salário bruto do trabalhador e o tempo trabalhado; direito vale para quem trabalha no regime CLT

O saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) tem uma série de utilidades. O valor pode ser sacado após uma demissão sem justa causa, em caso de doenças específicas e para a compra da casa própria. O benefício é uma obrigação do empregador, e vale para todos que trabalham sob o regime CLT.

Mas como saber quanto dinheiro você tem guardado na Caixa Econômica Federal? Entenda como o FGTS é calculado e onde você pode descobrir o seu montante.

Qual é a fórmula? – Primeiro é preciso lembrar da dinâmica do FGTS. Os depósitos são feitos mensalmente pelo empregador, no valor de 8% do salário bruto do trabalhador. Vale lembrar que esse percentual não é recolhido somente sobre o valor do salário recebido, mas também sobre o valor de horas extras, adicionais de periculosidade e insalubridade, de trabalho noturno, de 13º salário, valor das férias e sobre o valor do aviso prévio trabalhado ou indenizado. Dessa forma, o saldo vai se acumulando na conta aberta do nome do empregado na Caixa.

Para saber o quanto está depositado basta calcular o valor do depósito. Para um trabalhador que recebe um salário mínimo, por exemplo, a situação seria a seguinte: o salário mínimo atual é R$ 880, logo, oito por cento desse valor é R$ 70,40. É esse o valor de cada depósito mensal.

Sabendo isso, basta multiplicar o valor por determinado período. Ao final de 12 meses, por exemplo, quem recebe esse salário terá acumulado R$ 844,80 de Fundo de Garantia.

Ferramentas online – Não é preciso literalmente colocar esses números na ponta do lápis para descobrir o seu saldo. Existem na internet ferramentas que calculam o FGTS, bastando informar o salário bruto e o período trabalhado.

O próprio site da Caixa disponibiliza uma ferramenta do tipo, que acessa o saldo da conta. Para isso, o empregado precisa ter o número do PIS (Programa de Integração Social), que cadastra os trabalhadores com carteira assinada e permite o saque de benefícios como FGTS, a senha do Cartão Cidadão e a senha de internet, que é cadastrada no próprio site.

Quem não souber o número do PIS ou do Cartão Cidadão precisa solicitar uma segunda via diretamente em uma agência da Caixa Econômica Federal.

O extrato do FGTS pode ser acessado aqui.

O site da Caixa para o FGTS também concentra serviços para o empregador, além de informações gerais sobre o fundo.

Buscando financiamento imobiliário? A Melhortaxa compara as taxas das maiores instituições financeiras do país e indica a melhor opção de financiamento para seu perfil financeiro, sem cobrar nada por isso. Faça já uma simulação!



Compartilhe

Veja Também