Aporte: como levantar capital para investir na sua empresa

Saiba como conseguir o dinheiro necessário com a contrapartida mais segura do mercado

Sair em busca de aporte financeiro é uma etapa que todo empreendedor deve passar - certamente mais de uma vez, vale dizer. Isso ocorre porque, ainda que os estudos de mercado e risco sejam realizados e todos os pontos presentes no plano de negócios sejam colocados em prática, a economia muda a todo instante. Como consequência, o mundo empresarial precisa estar em constante adequação ao momento econômico e às necessidades do mercado. Mas esse ajuste requer investimento. Então, qual a melhor maneira de se levantar capital e investir na sua empresa? Abaixo, daremos algumas dicas de como conseguir o dinheiro necessário com a contrapartida mais segura. 

Não se precipite! - Há um senso comum de que a melhor maneira de se conseguir aporte para iniciar um projeto ou contornar um fluxo de caixa ruim é sair em busca de um investidor disposto a injetar dinheiro na empresa. No entanto, poucos levam em conta que, tendo fornecido aporte para a empresa, o investidor se torna um sócio. Outro ponto a ser considerado é que, quanto mais cedo se der o ingresso de um investidor no negócio, maior será sua participação no projeto. 

Trace as prioridades da empresa - Antes de buscar por um aporte, é fundamental que já tenha sido decidido quais serão as finalidades para o uso do capital. A empresa precisa de aporte para investir em estrutura, tecnologia ou contratação? É importante que levantamentos desse tipo sejam realizados, por dois motivos: a) com os objetivos traçados fica mais difícil perder o foco e gastar dinheiro com o que não precisa b) com as metas definidas, você consegue estimar melhor a quantia a ser buscada 

Pesquise sobre as modalidades de crédito disponíveis no mercado - A alternativa mais utilizada nem sempre é a mais vantajosa. Em agosto, as taxas anuais médias do desconto de duplicatas chegavam a 32,99%, já as de conta garantida batiam 123,71%, segundo dados da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (ANEFAC). Uma modalidade de crédito cada vez mais utilizada no país é o refinanciamento imobiliário. Através dessa modalidade de crédito é possível se livrar das altas taxas de juros visando aporte financeiro a 13,35% a.a.

Com o refinanciamento imobiliário, o cliente coloca uma garantia concreta sobre o empréstimo, no caso o imóvel. Com isso, tanto o financiamento pode ser facilitado quanto os valores alcançados podem ser são maiores do que os fornecidos em empréstimos convencionais. Utilizando o imóvel como garantia, é possível levantar até 50% do valor do imóvel (teto estipulado pela legislação brasileira), com um prazo de pagamento de até 20 anos.

Vantagens do refinanciamento imobiliário para levantamento de capital

1 – Taxa de juros baixa: no crédito com imóvel em garantia, você encontra índices a partir de 13,35% a.a., enquanto as taxas de empréstimo pessoal giram em torno de 62,90% a.a.

2 – Prazo de pagamento longo: até 240 meses (empréstimos pessoais solicitam a quitação da dívida em até 60 meses)

3 – Volume maior de crédito: é possível obter até 50% do valor avaliado do imóvel

4 – Liberação rápida do dinheiro: o levantamento de capital pode ser feito em média 45 dias úteis

5 – Uso livre do capital levantado: não há qualquer tipo de restrição para o uso do dinheiro

Buscando aporte financeiro? A Melhortaxa compara as taxas das maiores instituições financeiras do país e indica a melhor opção de refinanciamento para seu perfil financeiro, sem cobrar nada por isso. Faça já uma simulação!



  • Como conseguir aporte financeiro para empresa

Compartilhe

Veja Também